Dinamarca proíbe véu que cubra o rosto em local público

04-06-2018

Pela lei, a polícia pode instruir a mulher a retirar seu véu ou ordenar a ela que deixe o local público

Estocolmo e Copenhague – O Parlamento da Dinamarca aprovou na última quinta-feira (31) uma lei que proíbe o véu islâmico integral, como a burca ou o niqab, em espaços públicos. “Qualquer pessoa que, em um local público, usar uma vestimenta que oculta o rosto pode ser multada”, afirma o texto da lei. A medida foi aprovada por 75 votos contra 30 e entra em vigor em 1º de agosto.

Pela lei, a polícia pode instruir a mulher a retirar seu véu ou ordenar a ela que deixe o local público. Na prática, o ministro da Justiça, Soren Papa Poulsen, disse que os policiais vão multar a mulher e dizer a ela que “vá para casa”. A multa varia do equivalente a R$ 598 para a primeira ofensa a R$ 5.844 para a quarta violação.

França, Bélgica, Holanda, Bulgária e o estado alemão da Baviera já impuseram algum tipo de restrição ao uso de véus que cubram o rosto em locais públicos. O Partido do Povo dinamarquês, anti-imigração, se tornou o segundo maior partido no país após as eleições de 2015 e agora apoia a coalizão do governo no Parlamento.