Forças Armadas na segurança não reduzem criminalidade

12-09-2017

 


Desde o final de julho as Forças Armadas circulam pelas ruas do Rio de Janeiro, em reforço ao aparelho estadual de segurança pública. A operação tem o propósito de combater a crescente onda de violência do crime organizado, que até meados de setembro já havia provocado a morte de mais de 100 policiais militares em todo o Estado.

A eficiência do uso de forças militares na segurança pública, porém é questionada pelo sociólogo Túlio Kahn, colaborador do Espaço Democrático e especialista no assunto. Segundo ele, o Exército na rua pode até melhorar a sensação de segurança das pessoas, mas não baixa os índices de criminalidade. Neste Conversa Rápida… Kahn lembra que desde a Constituição de 1891, a primeira da República, é previsto o uso das Forças Armadas na segurança pública e que nas últimas décadas foram registradas mais de 100 operações deste tipo. Assista.