Guia ajuda cidades na implantação da Agenda 2030

07-06-2017

O guia tem o propósito de auxiliar os gestores municipais a integrar os ODS aos Planos Municipais Brasileiros no período de 2018-2021.

 

Com o propósito de orientar gestores municipais na adaptação de políticas públicas à Agenda 2030 da ONU, que estabelece Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) para se alcançar, até aquela data, metas de crescimento econômico, erradicação da pobreza, equilíbrio ambiental e fortalecimento institucional, a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) lançaram um manual sobre o tema durante a XX Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios.

De acordo com o presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, o “Guia para Integração dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável” tem o propósito de auxiliar os gestores municipais a integrar os ODS aos Planos Municipais Brasileiros no período de 2018-2021. “Não adianta pensar esses objetivos de forma isolada. Para avançar nessa agenda, temos de pensá-la interligada ao planejamento da gestão municipal”, explicou.

Na opinião do diretor do PNUD Didier Trebucq, gestores municipais são importantes aliados para o cumprimento da Agenda 2030. “Estamos no início da implementação dessa agenda, a qual prevê esforços globais de todos e todas para que se tenha um mundo mais justo e inclusivo no ano de 2030. Daí a importância desta publicação, quando os mandatos dos novos prefeitos brasileiros estão começando, pois todos enfrentarão desafios importantes nos próximos anos”, disse.

Na publicação, gestores municipais têm acesso a informações sobre sensibilização para o alcance da Agenda 2030, identificação das reais necessidades e definição de prioridades, estabelecimento de estratégias para o cumprimento dos ODS e ferramentas para monitoramento e avaliação de políticas públicas. Cada Objetivo também é apresentado no Guia como forma de incentivar prefeitas e prefeitos a discutirem a temática no âmbito local. No entanto, a publicação também apresenta as relações entre os objetivos para a formação de ações integradas de forma transversal. Exemplos de boas práticas, para orientar os gestores locais, também são apresentados em cada ODS.

O Guia apresenta ainda um conjunto de indicadores para as quatro dimensões do desenvolvimento sustentável: institucional, ambiental, econômica e social. Dessa forma, a publicação apresenta aos gestores no início de seus mandatos a realidade de seus municípios e colabora para o fortalecimento de ações integradas.

“A localização é essa ideia de chegar no território, de aterrar os ODS na prática, na implementação concreta nas localidades, nos municípios. E é com esse acompanhamento das ações nos territórios, nos municípios, por meio de indicadores quantitativos, que se pode avaliar o progresso, o desenvolvimento em várias dimensões. E o Guia é uma excelente ferramenta para colaborar com os gestores municipais para o alcance da Agenda 2030”, afirmou o assessor sênior do PNUD, Haroldo Machado Filho.

A publicação está disponível para download aqui. Para mais informações sobre a Agenda 2030, acesse www.agenda2030.org.br.