1. Home
  2. >
  3. Notícias
  4. >
  5. ‘O Brasil precisa aprimorar a gestão...

‘O Brasil precisa aprimorar a gestão de contas públicas’

Compartilhe
TwitterFacebookWhatsApp

Encontro Democrático

 

Eurípedes Sales: “Não podemos ser governados por amadores, temos que fazer gestão pela qualidade”

 

A defesa da criação de cursos de contas públicas nas faculdades federais e a exigência de formação nessa área para quem pretende entrar no serviço público foram tema do Encontro Democrático realizado nesta quinta-feira (14) em São Paulo. Tendo como palestrante Eurípedes Sales, ex-presidente do Tribunal de Contas do Município de São Paulo (TCM), o evento promovido pelo Espaço Democrático – fundação do PSD para estudos e formação política – permitiu o debate sobre a necessidade de profissionalização dos servidores públicos.

Com base em sua bem-sucedida experiência na criação da Escola de Contas do TCM, iniciativa pioneira para o aprimoramento da administração pública, Sales – que se aposentou na carreira pública, mas continua atuando no campo da educação, participando de palestras e cursos em todo o País –, afirma que é cada vez mais urgente para o Brasil investir na profissionalização do funcionalismo.

Transmitido ao vivo pela página do Espaço Democrático no Facebook, o debate desta quinta-feira integra a série que vem sendo realizada há mais de dois anos, com a proposta de produzir conteúdo para orientar a atuação dos integrantes do partido em suas diversas áreas de atuação. A íntegra do debate será publicada no site da fundação.

Em sua palestra, Eurípedes Sales descreveu o processo de mudança desencadeado pela criação da Escola de Contas no TCM, afirmando que isso gerou mudanças comportamentais e culturais nos funcionários do órgão, trazendo mais eficácia aos seus resultados. Para ele, o sucesso da experiência, reconhecido em todo o País, comprova a importância de se investir no aprimoramento profissional. “Não podemos ser governados por amadores, temos que fazer gestão pela qualidade”, disse.

Segundo ele, existem 15 milhões de servidores nos três níveis de governo, em todo o País, “mas nenhum com graduação em contas públicas, pois não temos cursos desse tipo”. Dessa forma, afirmou, quem entra para o serviço público, com as mais diversas formações, precisa aprender os procedimentos de prestação de contas com quem está lá. “Se encontra um bom professor, ótimo. Caso contrário, terá problemas. E isso perpetua os vícios da administração, na medida em que limita o debate e o aprimoramento dos métodos”, afirma.

Formado em Direito pela Faculdade do Largo de São Francisco (USP), Eurípedes Sales foi vereador, presidente da Câmara Municipal paulistana e secretário municipal, além de conselheiro do TCM durante 25 anos. Foi lá que, em 1996, ao buscar a certificação dos procedimentos do tribunal pelas normas ISO 9000, verificou a necessidade de criar a escola de contas para a qualificação dos funcionários. “Fomos a primeira instituição da administração direta a ter essa certificação e a ‘Escola Superior de Gestão e Contas Públicas Conselheiro Eurípedes Sales’ fez história, gerando iniciativas semelhantes em muitos outros tribunais de contas”, lembra ele.

O ex-presidente do TCM defende a criação de cursos de contas públicas nas faculdades federais e a exigência de formação nessa área para quem pretende entrar no serviço público. “Esses cursos devem ser práticos, transmitindo conhecimentos de quem tem experiência no assunto e permitindo o debate e a inclusão de novos conhecimentos, de maneira a aprimorar os procedimentos”, completou.

  0 Comentários

  Publicações

  Para pensar