Pesquisar

tempo de leitura: < 1 min salvar no browser

{ NÃO DEIXE DE LER }

Arqueólogos descobrem sinais de meteorito que pode ter originado história de Sodoma e Gomorra

Escavações feitas na Jordânia indicam sinais da explosão en uma das principais cidades-estados da Idade do Bronze

 

 

Escavações feitas na Jordânia, por pesquisadores americanos, indicam sinais da explosão de um meteorito acima de uma das principais cidades-estados que existiram durante a Idade do Bronze, há 3.600 anos. Tal evento teria destruído o lugar e produzido efeitos que deram origem à descrição bíblica de Sodoma e Gomorra.

Por volta do ano 1650 a.C., onde hoje é o sítio arqueológico de Tall el-Hammam, havia uma cidade que ocupava cerca de 60 hectares. Reportagem de Reinaldo José Lopes, para A Folha de S.Paulo, mostra os resultados do novo estudo publicado na revista especializada Scientific Reports, que busca explicar as causas do desastre e do abandono posterior pelos habitantes de Sodoma e Gomorra.

Segundo a narrativa bíblica, Deus decidiu destruir a cidade porque seus habitantes violaram o dever sagrado da hospitalidade, tentando estuprar dois forasteiros que estavam visitando Sodoma – na verdade, anjos enviados pela divindade. Já para a equipe de pesquisadores, os principais indícios de que algo assim teria acontecido na antiga cidade do vale do Jordão são geológicos.

O resultado dessa pesquisa não é uma unanimidade. Para o arqueólogo Aren Maeir, da Universidade Bar Ilan, de Israel, os danos à Sodoma e Gomorra lembram os de outros locais do Oriente Próximo destruídos por exércitos que atearam fogo nas construções, sem nenhuma interferência celeste, natural ou sobrenatural.

 

Leia mais no jornal Folha de S.Paulo (para assinantes)


ˇ

Atenção!

Esta versão de navegador foi descontinuada e por isso não oferece suporte a todas as funcionalidades deste site.

Nós recomendamos a utilização dos navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox ou Microsoft Edge.

Agradecemos a sua compreensão!