Confinamento fez miopia infantil disparar no mundo todo

Compartilhe
TwitterFacebookWhatsApp

NÃO DEIXE DE LER

Segundo a OMS, em 2050 a doença afetará metade da população global

 

A pandemia pelo coronavirus deixará mais uma triste herança. Por conta do confinamento e a consequente falta da luz solar, crianças do mundo inteiro desenvolveram a miopia. Segundo a OMS, em 2050 a doença afetará metade da população global.

Especialistas de diferentes universidades da China, Canadá e América Latina apontam que a principal razão para o crescimento desta doença ocular no último ano foi a falta de luz do sol. Veja na reportagem de Juan Miguel Hernández Bonilla, para o El País, como a falta de raios solares, responsáveis pela liberação da dopamina na retina, aceleram a miopia.

A evolução da miopia em crianças e adolescentes é oposta ao que se observou no período de confinamento. Segundo a argentina Carolina Picotti, médica e oftalmologista pediátrica, antes da pandemia, à medida que o tempo passava e com o crescimento da criança, a percentagem de progressão tendia a diminuir. Hoje, acontece o contrário: as crianças cresceram e a doença disparou.

Para David Musch, professor do departamento de Oftalmologia e Ciências Visuais da Universidade de Michigan, em caso de novas pandemias deveria ser permitido que os menores se divirtam ao ar livre em condições seguras. Em consenso com o pesquisador americano Picotti, afirma que estar ao ar livre pelo menos duas horas por dia é suficiente para ajudar a evitar a progressão da miopia nas crianças.

  Publicações

  Para pensar