Confusão em El Salvador com a adoção de bitcoins como moeda oficial

Compartilhe
TwitterFacebookWhatsApp

NÃO DEIXE DE LER

 

O presidente Nayib Bukele apostou alto na experiência das criptomoedas e não se deu bem.

 

El Salvador é o primeiro país do mundo a adotar o bitcoin como moeda oficial. A ousada decisão divide a opinião de especialistas e gera descontentamento entre a população, que foi às ruas protestar.

O presidente salvadorenho Nayib Bukele apostou alto na experiência das criptomoedas e não se deu bem. Reportagem de Katie Silver para o BBC News mostra como manifestações, falhas tecnológicas e uma queda no valor marcaram os primeiros dias da adoção do bitcoin como moeda legal em El Salvador.

Ao contrário do que o governo esperava, plataformas como Apple e Huawei não ofereceram, no primeiro dia, a carteira digital inventada pelo governo, conhecida como Chivo. Os servidores precisaram ser desligados porque não conseguiram lidar com todos os pedidos de registros de usuários. Porém, no decorrer do mesmo dia, o Chivo começou a aparecer em mais plataformas e foi aceito por empresas como Starbucks e McDonald’s.

Por outro lado, Ed Hernandez, um comerciante que administra uma loja familiar em San Salvador, está entusiasmado com a mudança. Ele considera positivo a não utilização de dinheiro físico neste momento de pandemia, além de o proteger de clientes que pagam com notas falsas.

Já o político da oposição Johnny Wright Sol não considera o bitcoin uma moeda nacional adequada. Além de ser contra a obrigatoriedade do seu uso, ele pontua que a população sabe muito pouco sobre criptomoedas. Ele também chama a atenção para o fato de que o projeto foi aprovado sem discussões mais profundas.

Wright Sol não está sozinho. Mais de mil manifestantes se reuniram em frente à suprema corte do país protestando contra a adoção da criptomoeda. Além da instabilidade financeira, alguns dizem que a opção pelo bitcoin pode alimentar transações ilícitas.

  Publicações

  Para pensar