Maior missão a Marte da história pousa no planeta

Compartilhe
TwitterFacebookWhatsApp

NÃO DEIXE DE LER

De acordo com a agência espacial americana, o “Perseverance” é um “cientista-robô” que pesa pouco mais de uma tonelada

 

Quando o homem foi à lua pela primeira vez o mundo parou para ver o astronauta Neil Armstrong dar a pisada mais importante do século. Era 20 de julho de 1969, meio bilhão de seres humanos acompanharam a transmissão desse “salto” ao vivo pela televisão. Foi emocionante.

O planeta seguiu seu curso natural no universo e a tecnologia criada e desenvolvida pelo ser humano evoluiu a passos largos. Mais de 50 anos se passaram e, agora, em 2021, a lua deu lugar ao planeta vermelho e a marca deixada em solo marciano não é da espécie que habita a Terra, mas de um robô construído pela Nasa, batizado de “Perseverance”, um atributo humano constante na conquista do espaço.

Reportagem de Nuño Domínguez para o El País conta mais sobre o robô-cientista e a bem-sucedida missão espacial da Nasa a Marte.

Cientistas acreditam que havia em Marte, entre 3 e 4 bilhões de anos atrás, um lago onde hoje está a cratera de Jezero

“O Perseverance está vivo na superfície de Marte”, anunciou-se no centro de controle da NASA logo após o pouso, entre os aplausos da equipe da missão.

Considerado o mais avançado já construído pela agência espacial americana Nasa, o aparelho tem como missão principal encontrar sinais de que já houve (ou ainda há) vida no planeta. Foi o que levou à escolha do local do pouso. A cratera Jazero foi, no passado distante, quando havia água na superfície, um lago ou o delta de um rio, um lugar propício, por exemplo, para se achar fósseis.

Os cientistas acreditam que havia em Marte, entre 3 e 4 bilhões de anos atrás, um lago onde hoje está a cratera de Jezero. O local tem sedimentos similares aos encontrados na Terra, que podem conter vestígios de organismos.

De acordo com a agência espacial americana, o “Perseverance” é um “cientista-robô” que pesa pouco mais de uma tonelada. Ele conta com uma série de instrumentos: câmeras de engenharia, equipamentos nos braços, uma broca, uma estação meteorológica, instrumento de laser e câmeras para fazer panoramas coloridos, entre outros.

O terreno de Marte será fotografado como nunca por 19 câmeras para trazer informações sobre o clima e a geologia do planeta.

  Publicações

  Para pensar