Pesquisar

tempo de leitura: 2 min salvar no browser

{ NÃO DEIXE DE LER }

Novo mapa da Via Láctea revela mais de 3,3 bilhões de objetos e detalhes inéditos

Imagem foi criada a partir de dados da Câmera de Energia Escura do Observatório Interamericano Cerro Tololo do Chile

A Câmera de Energia Escura do Observatório Interamericano Cerro Tololo (CTIO) do Chile é um dos mais poderosos complexos de telescópios astronômicos do mundo.

 Texto: Estação do Autor com site g1

Edição: Scriptum

Uma nova imagem sem precedentes da Via Láctea marcou a segunda fase de uma das maiores pesquisas de rastreio da galáxia do nosso Sistema Solar. O novo mapa foi criado a partir de dados da Câmera de Energia Escura do Observatório Interamericano Cerro Tololo (CTIO) do Chile, um dos mais poderosos complexos de telescópios astronômicos do mundo. Nele aparecem mais de 3,3 bilhões de objetos e detalhes inéditos da galáxia.

Reportagem de Roberto Peixoto para o g1 apresenta o estudo, encabeçado pela Fundação Nacional de Ciências dos Estados Unidos (NSF), que produziu mais de 10 terabytes de informação. Em 2017, a mesma equipe de pesquisadores divulgou o primeiro conjunto de dados da pesquisa, mas, na época, “apenas” 2 bilhões de objetos foram mapeados. Desta vez, mais de 21.400 exposições individuais do céu do Hemisfério Sul foram feitas para capturar o plano galáctico.

Andrew Saydjari, aluno de pós-graduação da Universidade de Harvard e principal autor do estudo, publicado no Astrophysical Journal Supplement revela uma das principais razões para o sucesso do projeto: “simplesmente apontamos para uma região com uma densidade extraordinariamente alta de estrelas e tivemos o cuidado de identificar fontes que aparecem quase umas sobre as outras”.

O complexo levantamento levou dois anos para ser concluído. Diante do extraordinário número de objetos identificados, um link foi divulgado para que astrônomos e o público possam explorar em detalhes todo o conjunto de dados.


ˇ

Atenção!

Esta versão de navegador foi descontinuada e por isso não oferece suporte a todas as funcionalidades deste site.

Nós recomendamos a utilização dos navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox ou Microsoft Edge.

Agradecemos a sua compreensão!