Pesquisar

tempo de leitura: 2 min salvar no browser

{ NÃO DEIXE DE LER }

ONU defende investimento em pessoas no Dia Internacional da Educação

Estima-se que existam hoje, no mundo, cerca de 244 milhões de crianças e adolescentes fora das salas de aula

 

Sala de aula para meninas no Afeganistão

 

Texto: Estação do Autor com ONU News

Edição: Scriptum

 

“Investir nas pessoas é dar prioridade à educação”. Esse é o tema das comemorações na data escolhida pela ONU para marcar o Dia Internacional da Educação – neste ano, o 24 de janeiro é dedicado às mulheres e meninas do Afeganistão. A situação é grave e os números provam isso. Estima-se que existam hoje no mundo cerca de 244 milhões de crianças e adolescentes fora das salas de aula. Pelo menos 617 milhões não sabem ler nem resolver exercícios de matemática básica.

Mensagem do secretário-geral da ONU, António Guterres, pede que sistemas educacionais apoiem sociedades igualitárias, economias dinâmicas e os sonhos ilimitados de todos os alunos do mundo. Reportagem publicada no site ONU News mostra as ações e reflexões da organização a respeito da educação no mundo.

António Guterres destaca que é possível, no momento, extinguir leis e práticas discriminatórias que dificultam o acesso à educação, citando a realidade vivida pelas afegãs. O secretário apela principalmente às autoridades do Afeganistão para que revertam o que chama de proibição lamentável e autodestrutiva do acesso das meninas ao ensino secundário e superior. Calcula-se que 2,5 milhões dessas crianças em idade escolar e mulheres jovens estejam fora da escola. Já a Unesco alerta que as conquistas dos últimos 20 anos, tais como a presença de um terço das jovens nas Universidade, estão em jogo naquele país.

Além da alarmante situação do Afeganistão, as Nações Unidas calculam que apenas 40% das meninas na África Subsaariana tenham ensino elementar completo. Os refugiados que têm direito à educação e que estão fora das escolas chegam a cerca de 4 milhões. Assim, no dia em que se comemora a Educação Internacional, a ONU encoraja os países a colocarem o assunto no centro das preparações para a Cimeira dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável marcada para este ano, e para a Cimeira do Futuro em 2024.


ˇ

Atenção!

Esta versão de navegador foi descontinuada e por isso não oferece suporte a todas as funcionalidades deste site.

Nós recomendamos a utilização dos navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox ou Microsoft Edge.

Agradecemos a sua compreensão!