Uma nova esperança na luta contra o Alzheimer

Compartilhe
TwitterFacebookWhatsApp

NÃO DEIXE DE LER

Fabricado pela empresa Biogen, medicamento é o primeiro lançado contra a doença desde 2003

 

A pesquisa científica avança e continua nos trazendo esperança. Depois de muitas controvérsias, a A Food and Drug Administration (FDA), agência reguladora sanitária dos EUA, aprovou remédio contra o mal de Alzheimer. O medicamento é o primeiro lançado contra a doença desde 2003.

Após anos de pesquisas e bilhões de dólares em investimentos, o Aduhelm foi liberado para comercialização. Feito com aducanumab, o medicamento apresentou evidências de que reduz placas de amilóide no cérebro – cujo aumento está associado ao Alzheimer. Veja na reportagem do site Tecmundo as idas e vindas do processo farmacêutico da nova droga até sua aprovação pela FDA (leia).

Apesar da boa notícia, nem todos os portadores da doença devem se beneficiar do aducanumab. Médicos acreditam que a droga terá pouco ou nenhum efeito para quem sofre de estágios mais avançados da doença.

Muitos não eram favoráveis a aprovação do medicamento. O Grupo de Pesquisa em Saúde Pública para os Cidadãos dos EUA chamou a atenção para a estreita ligação da fabricante farmacêutica Biogen com a FDA, além do preço elevado da terapia.

Já outras organizações, como a americana Associação do Alzheimer, apoiaram a aprovação do medicamento. A Associação considera este um momento importante. Em comunicado, ela defende que “nunca estivemos tão perto da aprovação de um medicamento para Alzheimer que pudesse mudar a progressão da doença, não apenas os sintomas. Juntos, podemos continuar trabalhando em direção à nossa visão de um mundo sem Alzheimer e todas as outras demências”.

  Publicações

  Para pensar