Pesquisar

tempo de leitura: < 1 min salvar no browser

{ DIÁLOGOS NO ESPAÇO DEMOCRÁTICO }

Liderança política e democracia nas sociedades em rede

TV Espaço Democrático entrevista o cientista político Rodrigo Prando

 

 

 

A natureza das redes sociais favorece as lideranças carismáticas, superficiais e com viés populista que aquelas com discurso denso, racional e de trajetória política de gestão séria. Foi neste contexto que Facebook e Twitter, principalmente, tiveram importância nas eleições de 2018, segundo o cientista político Rodrigo Prando, entrevistado pelo programa “Diálogos no Espaço Democrático”, produzido pela TV da fundação do partido e disponibilizado no Youtube.

Graduado em Ciências Sociais, mestre e doutor em Sociologia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Prando é professor assistente doutor da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Na entrevista para o coordenador de Relações Institucionais da fundação do PSD, Vilmar Rocha, para o cientista político Rogério Schmitt e para o jornalista Sérgio Rondino, ele acredita que até as eleições de 2022 certamente haverá um controle dos abusos que vêm sendo cometidos nas redes sociais desde a última campanha presidencial. “Até porque a cultura política tem uma velocidade de mudança maior que a legislação”, diz.


ˇ

Atenção!

Esta versão de navegador foi descontinuada e por isso não oferece suporte a todas as funcionalidades deste site.

Nós recomendamos a utilização dos navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox ou Microsoft Edge.

Agradecemos a sua compreensão!