Meirelles: o desafio agora é o aumento da produtividade

Compartilhe
TwitterFacebookWhatsApp

Foi a primeira reunião do Conselho de Política Econômica do Espaço Democrático

O Brasil vem sendo beneficiado pelo bônus da estabilidade, mas tem à frente um grande desafio: o de aumentar sua produtividade e, assim, ganhar competitividade no comércio internacional. Este foi o diagnóstico feito nesta segunda-feira (2) pelo ex-presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, durante a primeira reunião do Conselho de Política Econômica do Espaço Democrático – fundação criada pelo Partido Social Democrático (PSD) para estudos e formação política.

O encontro teve a presença do presidente nacional do partido, prefeito Gilberto Kassab, do presidente do Espaço Democrático, vice-governador Guilherme Afif Domingos, e do coordenador do PSD Movimentos, sindicalista Ricardo Patah, presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT). Participaram ainda representantes da bancada do partido na Câmara dos Deputados (a exemplo do líder Guilherme Campos), o secretário de Educação do Município de São Paulo, Alexandre Schneider, o economista Paulo Guedes e os sindicalistas Aloysio Azevedo e Enilson Simões de Moura, integrantes do PSD Movimentos, entre outros.

Para Kassab, o encontro teve importância histórica para o partido, pois marca um passo decisivo no processo de discussão do capítulo econômico do programa partidário. “É motivo de orgulho e entusiasmo para todos os integrantes do PSD participar de um debate como esse, liderado por Henrique Meirelles”, disse o prefeito paulistano.

De acordo com o ex-presidente do Banco Central, o Brasil deixou para trás a fase de grande desorganização financeira – tanto do Estado como dos indivíduos – vivida na década de 1980 e início da de 1990, beneficiando-se nos últimos anos dos ganhos da estabilização. “Graças à estabilidade conquistada, o País hoje tem crédito internacional, a renda da população se elevou, um grande contingente das famílias ingressou na classe média e, enfim, atingimos outra dimensão econômica”, disse Meirelles, lembrando, porém, que isso trouxe novos problemas.

Para ele, a grande questão econômica hoje em dia é encontrar maneiras de aumentar a nossa produtividade e ganhar competitividade no cenário internacional. “Para isso, precisamos investir em saúde, educação, transporte e também na organização do País como um todo, para nos tornarmos mais eficientes”, explicou.

Isso, em sua opinião, torna necessário debater profundamente os diversos aspectos de nosso panorama econômico, a exemplo da questão tributária, e encontrar soluções que levem ao aumento dos investimentos nas áreas críticas e tragam mais produtividade.

Meirelles concorda que uma das questões centrais nesse debate deve ser a redefinição do pacto federativo, como defende o PSD. O vice-governador de São Paulo, Guilherme Afif, explica que o partido propõe uma redistribuição dos recursos públicos, destinando parcela maior aos Estados e Municípios que são, na verdade, os entes federativos aos quais a população recorre para ver atendida a maioria de suas necessidades. “Hoje, 60% dos recursos públicos ficam com a União, enquanto cidades e Estados penam para atender as demandas das pessoas”, afirma.

Conselhos Temáticos

A exemplo do Conselho de Política Econômica, coordenado por Henrique Meirelles, os demais conselhos criados pelo Espaço Democrático são coordenados por personalidades de expressão nos diferentes setores da vida nacional. O objetivo desses grupos temáticos, compostos também por parlamentares e especialistas de diversas áreas, é debater e propor soluções para os problemas brasileiros.

A ação do Espaço Democrático não se restringe aos filiados do PSD. Sua proposta é atrair para o debate quadros acadêmicos e formadores de opinião de todas as tendências, gerando propostas que contribuam tanto para a ação parlamentar e executiva de seus filiados como para o permanente desenvolvimento econômico e social do País.

  0 Comentários

  Publicações

  Para pensar