Pesquisar

tempo de leitura: 2 min salvar no browser

{ NÃO DEIXE DE LER }

Cães-robôs podem se tornar realidade na segurança das cidades

Robôs de metal, de quatro patas e com articulações que permitem que se movam tanto em terrenos lisos quanto irregulares, transportar cargas e coletar dados

 

Eles podem cobrir o solo, escalar, transportar cargas e agora são capazes de coletar dados

 

 

Texto: Estação do Autor com Fast Company

Edição: Scriptum

 

Em meio a controvérsias, surge uma nova geração de cães-robôs de vigilância que despertam o interesse cada vez maior de agências federais e polícias locais americanas. São robôs de metal, de quatro patas e com articulações que permitem que se movam tanto em terrenos lisos quanto irregulares. Eles podem cobrir o solo, escalar, transportar cargas e, agora, com sensores e câmeras adicionais, são capazes de coletar dados sobre as áreas (e pessoas) ao seu redor.

Artigo assinado por Sally Applin, doutora em antropologia e pesquisa algoritmos, IA e automação, para o site Fast Company, discorre sobre o aprimoramento de seus recursos de vigilância a partir de sua comercialização e destaca aspectos considerados positivos e negativos no uso do cão-robô.

Se para policiais a alternativa é considerada positiva ao diminuir a sensação constante do risco comum a eles, na sociedade essa não é uma questão unânime. Os cidadãos de Nova York não gostaram da ideia dos cães robóticos de vigilância vagando pelas ruas da cidade.

Com o uso da tecnologia, se perde ainda mais a qualidade na comunicação entre comunidades e forças de segurança, já que a ação humana é excluída de uma das pontas da interlocução. Existe ainda o risco de erros de programação, gerando situações problemáticas que poderiam ser resolvidas com flexibilidade e criatividade inerente aos seres humanos.

Outra preocupação importante: os cães-robôs se transformarem em plataformas de vigilância, coletando e armazenando dados de forma autônoma que podem ser acessados, replicados, compartilhados e utilizados sem autorização e conhecimento dos cidadãos.


ˇ

Atenção!

Esta versão de navegador foi descontinuada e por isso não oferece suporte a todas as funcionalidades deste site.

Nós recomendamos a utilização dos navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox ou Microsoft Edge.

Agradecemos a sua compreensão!