Pesquisar

tempo de leitura: 2 min salvar no browser

{ NÃO DEIXE DE LER }

Como era a vida antes da internet? O catálogo das 100 coisas que perdemos

Livro de jornalista americana tenta entender como nossas vidas foram praticamente engolidas pela internet

A jornalista Pamela Paul, autora do livro. Foto: Rodrigo Cid

 

 

Texto: Estação do Autor, com El País

Edição: Scriptum

 

Você consegue imaginar como seria viver hoje sem internet? A editora-chefe da seção de livros do The New York Times, Pamela Paul, acaba de publicar a obra “100 things we’ve lost to the internet”. No livro, ela tenta entender como perdemos sensações, objetos e momentos de nossas vidas que foram praticamente engolidos pela internet.

Em entrevista para Jordi Pérez Colomé, do El País, Pamela fala sobre as tais sensações perdidas. Entre elas estão sentimentos como o “tédio” e virtudes como a “paciência”. Segundo Paul, perdemos ainda muitos objetos, como a “enciclopédia”, o “telefone na cozinha”, “o porta-cartões de visitas” e os “cartões de aniversário”.

Apesar de se declarar nostálgica, sentimental e pessimista, Paul tem consciência de que alguns dos desdobramentos causados pelo uso da internet são positivos. O livro não foi escrito para lamentar um mundo que já não existe. A autora pretende nos levar a fazer uma pausa para que nos perguntemos como chegamos aqui e o que fazíamos antes da internet.

O último capítulo do livro trata de encerramento ou conclusão, já que no mundo virtual nada é definitivo. Por mais que queiramos em alguns momentos apagar o passado com a Internet, isso é impossível. Como última reflexão, a escritora afirma que na internet nada termina por completo. Se antes os ex sumiam de nossas vidas, hoje podem ainda estar presentes por conta das redes sociais. O passado sempre nos acompanha.

 

Leia entrevista completa no site de El País (para assinantes).


ˇ

Atenção!

Esta versão de navegador foi descontinuada e por isso não oferece suporte a todas as funcionalidades deste site.

Nós recomendamos a utilização dos navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox ou Microsoft Edge.

Agradecemos a sua compreensão!