Pesquisar

tempo de leitura: 2 min salvar no browser

{ NÃO DEIXE DE LER }

Como o Real Digital vai mudar a sua rotina? Versão virtual da moeda será lançada em 2024

Fazer transferência off-line, agilizar processos de compra e venda de imóveis e facilitar pagamentos internacionais estão entre as facilidades a serem geradas pela moeda digital

O Banco Central selecionou nove projetos que privilegiam inovações.

 

Texto: Estação do Autor com O Globo

Edição: Scriptum

 

Vem aí mais uma novidade na economia que deverá mudar a rotina dos brasileiros. Trata-se do Real Digital, a versão virtual da moeda oficial do país. O Banco Central selecionou nove projetos que privilegiam inovações. Fazer transferência off-line, agilizar processos de compra e venda de imóveis e facilitar pagamentos internacionais estão entre as facilidades a serem geradas pela moeda digital.

Reportagem de Gabriel Shinohara para O Globo apresenta os primeiros projetos selecionados pelo Banco Central do Brasil e suas estratégias para implementar o Real Digital, que deve ser lançado em 2024.

O Real Digital é uma representação virtual da moeda que circula na economia brasileira. Ela terá o mesmo valor e poderá ser livremente convertida em depósitos bancários, no papel-moeda e poderá ser utilizada em compras, pagamento de contas e transferências pessoais, assim como o real convencional. A principal diferença é que a moeda poderá ter novas funções que estão sendo desenvolvidas, ampliando aplicações.

A iniciativa acompanha uma tendência global que a partir do crescimento das criptomoedas instigou bancos centrais de todo o planeta a desenvolverem suas próprias moedas digitais. Os primeiros projetos foram selecionados com os trabalhos do Lift Challenge realizado pela Federação Nacional das Associações de Servidores do Banco Central (Fenasbac) em conjunto com o BC reunindo propostas de várias instituições, como Itaú, Santander, Tecban, Visa e Mercado Bitcoin.

 

Leia reportagem na íntegra em O Globo (assinantes)


ˇ

Atenção!

Esta versão de navegador foi descontinuada e por isso não oferece suporte a todas as funcionalidades deste site.

Nós recomendamos a utilização dos navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox ou Microsoft Edge.

Agradecemos a sua compreensão!