Pesquisar

tempo de leitura: < 1 min salvar no browser

{ NÃO DEIXE DE LER }

Suíça registra derretimento recorde de geleiras

De acordo com o órgão de monitoramento Glamos, as geleiras perderam 6% de seu volume este ano, ou quase o dobro do recorde anterior, de 2003

Mais da metade das geleiras dos Alpes estão na Suíça, onde as temperaturas estão subindo cerca de duas vezes a média global.

 

 

Redação Scriptum com CNN Brasil

 

As geleiras suíças registraram sua maior taxa de derretimento desde que os registros começaram a ser feitos, há mais de um século, segundo reportagem da CNN Brasil. A perda de gelo foi tão extrema este ano que rochas nuas que permaneceram enterradas por milênios ressurgiram em um local, enquanto corpos e até mesmo um avião perdido em outros lugares nos Alpes décadas atrás foram recuperados.

Outras pequenas geleiras praticamente desapareceram. De acordo com o órgão de monitoramento Glamos, as geleiras suíças perderam 6% de seu volume restante este ano, ou quase o dobro do recorde anterior de 2003.

Mais da metade das geleiras dos Alpes estão na Suíça, onde as temperaturas estão subindo cerca de duas vezes a média global. Cientistas foram obrigados a fazer reparos de emergência em dezenas de locais nos Alpes, pois o derretimento do gelo corria o risco de desalojar seus postes de medição e destruir seus dados.

As grandes perdas este ano, que totalizaram cerca de três quilômetros cúbicos de gelo, foram o resultado de uma queda de neve excepcionalmente baixa no inverno, combinada com ondas de calor consecutivas.


ˇ

Atenção!

Esta versão de navegador foi descontinuada e por isso não oferece suporte a todas as funcionalidades deste site.

Nós recomendamos a utilização dos navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox ou Microsoft Edge.

Agradecemos a sua compreensão!